A Canção em Kikongo

Uma canção é uma composição curta que combina uma melodia com uma letra. As canções também podem ser composições musicais sem letra, recebendo o nome de canção instrumental, como é o caso das canções em kikongo que geralmente são acompanhadas por instrumentos musicais, que lhes dão uma feição original e rítmica muito envolvente.
A canção faz parte de um conjunto de manifestações peculiares a todos os povos de Angola. No entanto, entre os Bakongo, ela toma uma dimensão total, na medida em que vai abordando todos os aspectos da vida do povo: «Com os cânticos ironizam, ridicularizam, sonham, libertam-se, improvisam, transmitem, trabalham, passeiam e amam». (Altuna, Raul Ruiz de Asúa, 2006:43).
O mucongo, imprime toda a sua alma nas suas canções, com uma expressividade assente na sua maneira de viver, pensar e de estar. «As canções estão presentes em todos os momentos da vida do povo, seja na alegria ou na tristeza, no descanso ou no trabalho e, de acordo as circunstâncias a que se referem, assim as letras se adaptam» (António Fonseca, 1985:86). Isto é, as canções preenchem a vida do mucongo: para ele, cantar faz parte do seu dia-a-dia: é como se fosse o sangue, que lhe corre nas vias e alimenta o seu coração. A canção ritual solicita os poderes do espírito e a potência da ação:
Segundo Hampaté, «Nas canções rituais e nas fórmulas encantatórias, a fala é, portanto a materialização da cadência. E se é considerada como tendo o poder de agir sobre os espíritos, é porque sua harmonia cria movimentos, movimentos que geram forças, forças que agem sobre os espíritos que são por sua vez, as potências da ação». (Francisco, Domingos Saveia Daniel, 1993:68).
No entanto, para todos os Bakongo, a música constitui uma manifestação acentuada de sentimentos e a maneira mais profunda de transmitir os conhecimentos condensados ao longo do tempo e passado de geração para geração.
Cada som, cada ritmo tem um significado proeminente: por isso as canções sempre se referem aos costumes e orientam a pessoa a estabelecer um modo de vida convincente, de modo a estar por dentro das normas de conduta do grupo. Assim, a música torna-se uma ferramenta poderosa para o restauro das forças e a expulsão da tristeza para manter sempre viva a alegria.
As canções e as danças para os Bakongo participam de todas as manifestações. Por isso, são elementos importantes e indispensáveis na formação do homem novo, na convivência e na coesão social do grupo.
 In («A Canção festiva e funerária em kikongo-Estudo temático», monografia apresentada para a obtenção do grau de licenciatura) Domingas H. Monteiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: