O MACACO E O JACARÉ

Era uma vez, nos temos em que todos os animais eram amigos, sem ressentimentos, viviam e comiam juntos como se fossem da mesma espécie e raça.

Num belo dia, o macaco pensou em convidar o jacaré para fazerem uma viagem a procura de alimentos, já que a comida nas suas aldeias estava escassa. Os dois eram como tio e sobrinho, sendo o macaco o sobrinho e o jacaré o tio.

– Tio vamos fazer uma viagem! – Convidou o macaco.
– Aonde vamos meu sobrinho? Perguntou o jacaré.
– Vamos a aldeia vizinha! Aqui próximo quase ao Kalomboloka. Respondeu o macaco.
– O que lá tem? Perguntou de novo o jacaré
– Vamos meu tio! Lá tem muitas verduras e frutas, que chega muito bem para o resto da família. Respondeu o macaco.

O tio jacaré, achando a ideia aliciante e cheia de aventuras concordou com o seu sobrinho. No dia combinado para a partida em destino a aldeia dos alimentos que sobram, tudo estava preparado para começarem a marchar, marchando, marchando, o jacaré como é um animal rastejante e muito lento em relação ao macaco, caminhava com passos lentos.

Ao longo da viagem atravessaram rios e pontes, já o macaco como era um animal saltitante, tinha sempre a mania de subir nos corpos dos outros, e na viagem não foi diferente, ele começou a saltar e quando pisava na costas rugosas do seu tio jacaré, perguntava-lhe se aí em baixo estava tudo bem, e o seu tio jacaré mesmo sentindo o peso do sobrinho, apenas respondia que estava tudo bem e que podia pisar sem problemas, pós este tinha receio de que se negasse o seu sobrinho pudesse mudar de ideias e nunca mais iriam encontrar esta aldeia.

Na caminhada, depois de percorrerem tantos e tantos quilómetros, encontram uma área cheia de bananeiras, mangueiras, abacateiros, cafeeiros e outras árvores, o macaco como estava a saltar por cima de uma árvore vê e avisa ao seu tio, que já estava no seu limite, faminto e cansado, disse:

– Oh meu sobrinho! Já não aguento mais, temos de parar para comermos qualquer coisa e descansar um pouco.
– Oh meu tio! Porque não falaste antes? Temos aqui mesmo várias frutas, vamos comer e nos fartar de raiva! Disse o macaco
Ao começar a colheita dos alimentos, o jacaré de baixo consegue ver um grande cacho de banana bem maduro agarrado numa bananeira, e este dá um sinal ao seu sobrinho:
– Hi hi hi! Meu sobrinho vem também ver o que eu vi.

– O que viste de assim tão importante meu tio? Perguntou o macaco
– Vem só pá! O nosso problema com a fome estará resolvido. Disse o jacaré
O macaco desceu de uma das arvores onde fazia as suas artimanhas e acrobacias, para ir ver o que o seu tio tinha visto, já que ele apenas encontrava muitas frutas verdes, chegando ao pé do jacaré, este de seguida começou a indicar por cima da bananeira onde estava o cacho, o macaco vendo disse:

– Hé hé hé! Meu tio, agora mesmo vamos comer e beber, e mais tarde depois do descanso continuaremos a nossa viagem.

O jacaré cheio de alegria por ter encontrado a comida, disse:
– Tudo bem meu sobrinho! Porque eu tenho muita força, vou subir até ao meio da bananeira e depois baloiçar até deixar cair o cacho.
– Oh tio! Com a tua velhice e o cansaço que se apodera de ti, não se dá só trabalho, eu sou mais leve e com bons saltos não demorarei a lançar aqui pra baixo o cacho de banana. Disse o macaco.

O jacaré como sempre não podia resistir as ideias do seu sobrinho, porque tinha medo do regresso, aceitou, e o macaco sendo mais ágil e habilidoso, em poucos segundos conseguiu trepar até onde estava o cacho. Ele invés de descer com o cacho, arranjou uma boa posição na árvore e pôs-se a comer as bananas todas, e o seu tio estava mesmo aí em baixo a espera que o seu sobrinho lançasse o cacho, esse notando a demora do sobrinho começou a mexer a árvore para ter a certeza de que o sobrinho estivesse mesmo lá. O macaco sentindo-se agitado com a movimentação da árvore, disse:
– Tio espera só um pouco! Estou aqui a fazer um jeito para que o cacho saia sem danos, porque ele está muito duro meu tio!
– É mesmo assim meu sobrinho! Com grandes técnicas vais muito longe, não se apresses para que a banana não estrague e ficámos sem nada. Respondeu o jacaré.

Depois de algum tempo, o macaco desceu todo repleto, sem deixar uma única banana para o seu tio, e disse-lhe:
– Oh tio! Acho que temos de ir a procura de outro porque aquele está muito duro, não quer cair e está cheio de bichos.
O jacaré lembrando-se das astúcias do macaco e de seu grande gosto pela banana, começou a pensar que o sobrinho estivesse a mentir e disse:
– Está bem meu sobrinho! Já que não conseguiste, agora é a minha vez de tentar a sorte.

– Está bem meu tio! Podes subir a vontade, eu fico aqui a controlar a queda do cacho. Disse o macaco.

O jacaré começou a subir, subindo, subindo até uma certa distância, tentou soltar os braços para mexer o cacho e cair. E o macaco com medo de que o jacaré notasse que já não estava lá, e com isso iria atrás dele para come-lo, pois este estava muito faminto, decidiu então agarrar na cauda do jacaré e este caiu de má posição, pum! Pum! Pum! Estava o jacaré estendido no chão sem forças para atacar o macaco, e o macaco vendo o seu tio no chão pôs-se em fuga, regressando a aldeia e desistindo da viagem, e o jacaré com raiva e muita dor, também voltou e foi atrás do macaco, que já estava no outro lado do rio, furioso o jacaré disse:

-Você sobrinho macaco! És ingrato, o que me fizeste não há perdão. A partir de hoje não somos mais amigos, e nunca podes beber a água no rio com o seu focinho, porque vais encontrar-me lá, nunca podes atravessar o rio a nado, e só tens de saltar para o outro lado através das árvores, e se tentares nadar! Serás o meu konduntu.

INFORMANTE: António Zoé, natural de Kalandula, província de Malanje, residente em Luanda, bairro golf II.

Por Minany Pena

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: