O VERSO

Sou verso da estrofe morta
Vou ser sepultado a cada minuto do dia
Vou ser delinquente
Roubar ouro na África dorminhoca
Exportar madeira
E deixar os petizes sem carteiras

Vou ser o verso
Sem estrofe e rima cruzada
Cruzada será a guerra que farei
Fogo intenso de tiros

Vou nascer de uma poetisa
E da romancista ser madrasta
De raiva vou crescer
Venenoso serei…
Verso sem estrofe

Vou conquistar a África
Do chão aterrar e julgar
Os inocentes inocentados
De burla ao meu povo.
By Zeferino Massingue

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: