O Peixe do rio e as crianças

Havia uma senhora que ia à lavra cultivar. Certo dia fez adormecer o seu filho no chão, depois cai a chuva com a sua corrente de água e leva o menino para o rio.

A senhora foi à aldeia e explicou ao seu marido o sucedido, o marido disse-lhe:

– Quero o meu filho. A senhora voltou à lavra foi até ao rio e começou a cantar assim:

Traz o meu filho ó mar, traz o meu filho ó mar, os seios doem ó mar.

Depois o peixe deu-lhe o menino, e veio todo bonito. A senhora quando viu o seu filho, correu para a aldeia mostrar a criança ao seu marido, ele ficou contente.

Outra senhora da aldeia quando viu isso, também imitou e foi à lavra cultivar, fez adormecer a filha no chão, depois a chuva veio e com a sua corrente de água levou a criança ao rio; a senhora foi à aldeia e explicou o que se passara ao seu marido, e ele disse-lhe:

– Quero a minha filha. A senhora voltou à lavra foi até ao rio e começou a cantar:

Traz a minha filha ó mar, traz a minha filha ó mar, os seios doem ó mar.

Depois o peixe atirou-lhe os braços, as pernas, a cabeça e o corpo. Ela pensou que a outra também deram-lhe a criança da mesma maneira; chegou na aldeia com a criança, o marido disse-lhe:

– Quero a minha filha, essa não é a minha filha, por último realizaram o óbito e depois separaram-se.

Equipa Mwelo Weto, recolha da tradição oral angolana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: