Imagem

CURSO DE LEITURA EM VOZ ALTA

48373709_517759512055842_147368939335188480_n

CURSO DE LEITURA EM VOZ ALTA

A Associação Mwelo Weto, em parceria com a Faculdade de Letras da Universidade Agostinho Neto, realiza de 08 a 31 de Janeiro de 2019, O CURSO DE LEITURA EM VOZ ALTA. O curso vai decorrer na Faculdade de Letras às terças e quintas em três horários; MANHÃ; das 8h00 às 11h00 TARDE; das 12h00 às

Ler Mais

A POÉTICA DE NETO: EM BUSCA DE UMA IDENTIDADE CULTURAL ANGOLANA

Por: Domingas Monte INTRODUÇÃO O contexto da criação poética de Agostinho Neto é de alienação identitária, cultural, económica e política, ou seja, o da colonização, imposta pelo expansionista português, daí a necessidade de um despertar para reivindicar os direitos autóctones e libertar, num primeiro plano as mentes alienadas e escravizadas; e num segundo plano lutar

Ler Mais

A Perdiz e a Jibóia

Eram amigos que viviam juntos numa aldeia, a perdiz tinha os seus filhos; certo dia vieram os homens de surpresa queimar o capizal onde viviam porque os homens queriam caçar.

Viriato da Cruz distinguido com o Prémio Nacional de Cultura e Artes

Considerado um dos mais importantes impulsionadores de uma poesia regionalista angolana nas décadas de 40 e 50, Viriato da Cruz nasceu em Kikuvo, Porto Amboim em 1928. Fez os estudos liceais em Luanda.

PROGRAMAÇÃO DO COLÓQUIO CORDEIRO DA MATTA

ASSOCIAÇÃO MWELO WETO – NOSSO PORTAL COLÓQUIO CORDEIRO DA MATA PROGRAMAÇÃO

NUNCA AMEI

I Se minha boca um dia acaso proferiu juras de “eterno amor” foi engano… mentiu! porque jamais o fogo que o coração inunda, arreigou em meu peito uma paixão profunda.

COLÓQUIO CORDEIRO DA MATA

A ASSOCIAÇÃO MWELO WETO REALIZA NA FACULDADE DE LETRAS O COLÓQUIO CORDEIRO DA MATA Com o lema “promovendo poesia, por uma sociedade mais culta” – O COLÓQUIO acontecerá de 24 a 26 de Outubro na Faculdade de Letras da Universidade Agostinho Neto e destina-se a estudantes, docentes, investigadores e demais interessados. O projecto tem como

Ler Mais

MÃE

Que doce e eterno não é, o doce nome de mãe!… Em sua letras se lê tudo o que fé viva tem!…

SÚPLICA

Mulher formosa, de celeste encanto, meu bem, meu anjo, minha querida; deixa-me um beijo em teus lábios depor, se queres, virgem, animar-me a vida.

%d bloggers like this: