Etiqueta: kuduristas angolanos

Kuduro: vanguarda versus ecletismo

Por Estêvão Ludi A liberdade estética, como produto da Vanguarda e do distanciamento do purismo para evidenciar o ecletismo, marcou o ambiente do som e do ritmo da década de 90. Com influências, talvez, de uma dança nascida nas ruas dos Estados Unidos da América, denominada break-dance, uma dança marcada pela coreografia de talento individual.

Ler Mais

A PERSONALIDADE DO KUDURO

Por Isaac Hossi “A música é a alma do universo, sem ela o universo não teria passado de apenas uma explosão, ela traz harmonia ao caos.” Uma pergunta que me faço frequentemente é “o que será que faz as pessoas dançarem tanto ao ouvir “cinco” ou “seis” palavras repetidas sob o fundo de uma batida

Ler Mais

A Imagem da Mulher (zungueira) na Música “Zungueira” do grupo Elenco da Paz

Por Caetano de Sousa João Cambambe A música (no caso concreto do kuduro), para além de ser uma arte, é – na nossa forma de ver – um instrumento de intervenção social muito poderoso. Por intermédio dela – ou dele –, muitos são (ou foram) os “mudos” que ganharam “voz” e hoje têm toda a

Ler Mais

O KUDURO E A MODA

Por: Rosa Camolaquenda Kuduro, o ritmo dançante que envolve Angola e arredores num clima de muito espetáculo e factos curiosos. Teve o seu surgimento em Luanda-Angola nos finais dos anos 90, aquele que anos depois se tornava no maior e mais conhecido estilo de música e dança do país teve como seus pioneiros Tony Amado,

Ler Mais