Etiqueta: Rosa Camolaquenda

A POLÍTICA DE NETO: Afirmação da construção de um Estado (Análise Literária do Discurso da Proclamação da República Popular de Angola – 11/11/1975)

Por: Isaac Jorge, Joaquim Caundo e Rosa Camolaquenda[1] INTRODUÇÃO A certos homens é-lhes incumbido não só o direito, como o dever passivo de velarem pelo bem comum, intrínseco a cada um de nós, desempenhando diversas funções para alcançarem tal fim. Como estipulou Maquiavel, “Tempos de guerra necessitam medidas extremas”, e estes momentos também requerem inevitavelmente

Ler Mais

O KUDURO E A MODA

Por: Rosa Camolaquenda Kuduro, o ritmo dançante que envolve Angola e arredores num clima de muito espetáculo e factos curiosos. Teve o seu surgimento em Luanda-Angola nos finais dos anos 90, aquele que anos depois se tornava no maior e mais conhecido estilo de música e dança do país teve como seus pioneiros Tony Amado,

Ler Mais